Arquitetura

Entenda a importância do acompanhamento de obras

acompanhamento de obras

Muitos brasileiros sonham com a casa própria e, nessa idealização, imaginam um lugar projetado para oferecer conforto e atender as necessidades da família. Contudo, a maior preocupação durante o processo costuma girar em torno do planejamento do imóvel e, muitas vezes, os proprietários se esquecem de fazer o acompanhamento de obras.

Essa falta de atenção ao andamento da construção pode gerar inconvenientes no futuro, como aumento dos custos da obra, erros e atrasos na entrega. Por isso, é essencial acompanhar de perto todas as etapas da construção.

Então, se você quer ter um imóvel do jeito que sempre sonhou, continue lendo este post e confira tudo sobre o acompanhamento de obras!

Por que é importante fazer o acompanhamento de obras?

Ao acompanhar a construção do imóvel, o proprietário consegue resolver problemas no momento em que eles aparecem. Como consequência, é capaz de evitar despesas desnecessárias e manter a entrega dentro do prazo.

E esse controle dos processos também permite avaliar o desempenho dos profissionais que atuam na obra, cobrar mais resultados e preservar a ideia inicial do projeto. Para tanto, é fundamental contar com o apoio de um arquiteto experiente para ajudá-lo nas etapas de planejamento e acompanhamento de obras.

Como acompanhar a construção do imóvel?

Muitas vezes, por falta mesmo de conhecimento na área, os proprietários de imóveis não compreendem as etapas essenciais para o acompanhamento de obras. Por isso, preparamos a seguinte lista para ajudá-lo a compreender todos os cuidados necessários para construir um imóvel. Vejamos:

1. Faça um bom planejamento do projeto

Para que um imóvel ofereça conforto e segurança e atenda as necessidades da família, é imprescindível fazer um projeto com profissionais qualificados.

Sendo o responsável pelo desenvolvimento arquitetônico, o arquiteto é quem saberá compreender a rotina dos moradores e projetar uma casa que atenda seus padrões estéticos e de uso.

Além disso, nessa etapa de planejamento também deve ser avaliado o tipo do terreno, as necessidades de adaptações (como terraplenagem) e o cálculo sobre o custo total da obra, envolvendo desde a contratação de mão de obra até a aquisição de materiais.

Desse modo, o planejamento poderá oferecer uma avaliação da obra mais próxima da realidade, bem como o orçamento necessário para a construção.

Também é esse o momento em que o proprietário pode solicitar mudanças no uso de determinados materiais, desde que não afetem a estrutura do imóvel, para ter mais economia no projeto.

2. Solicite um projeto hidráulico inteligente

Durante o planejamento da obra, o proprietário pode solicitar o melhor aproveitamento dos espaços internos a fim de promover uma economia na obra. Uma opção, por exemplo, é determinar uma área específica para instalação de banheiros, cozinha e área de serviço. Com isso, economiza-se na compra de tubulações para o imóvel.

3. Crie um cronograma de obra

O proprietário deve solicitar aos profissionais contratados um cronograma completo e eficiente para a execução da obra. Nele deverá constar uma lista das atividades fundamentais para o empreendimento, desde a autorização de órgãos públicos até a contratação de mão de obra e compra de insumos.

Ao determinar, assim, as datas para a execução do empreendimento, o proprietário tem mais segurança para compreender o processo como um todo. Além disso, há mais garantia sobre o cumprimento de prazos e a assertividade na escolha dos materiais de construção.

4. Busque o auxílio de um arquiteto experiente

Assim como na etapa do planejamento, para fazer o acompanhamento de obras de maneira correta também é essencial contratar um arquiteto experiente e qualificado. Afinal, ele é a pessoa certa para tomar decisões de última hora no caso de imprevistos, como infiltrações, problemas com materiais ou mudanças no projeto inicial.

Com o auxílio de um bom arquiteto, o proprietário pode evitar o retrabalho e gastos adicionais com a obra, tendo uma garantia sobre a qualidade do imóvel entregue.

Além disso, esse profissional ainda pode ajudar com a indicação dos materiais mais adequados para o projeto, dar sugestões para promover economia e assegurar o cumprimento do prazo de entrega.

Saiba mais aqui. Baixe o E-book.

ebook como construir a primeira casa

5. Pesquise e controle o uso de materiais para a obra

Depois que o projeto é finalizado, é hora de pesquisar os preços de materiais. Para isso, faça uma lista de todos os itens e as quantidades que devem ser adquiridas, e visite algumas lojas de construção.

De preferência, faça a compra de uma só vez e em um mesmo lugar. Isso garantirá maiores chances de desconto no valor final.

Depois, anote o gasto no seu orçamento e acompanhe o uso desses itens durante a obra. Esse monitoramento contribui para evitar o desperdício, a deterioração de determinados itens e até a utilização indevida.

6. Acompanhe a construção diariamente

Quando os profissionais já estiverem contratados e envolvidos na construção do imóvel, é hora de supervisionar o trabalho deles. Então, faça visitas diárias — assim eles perceberão que o proprietário está preocupado com o resultado final, e se comprometerão mais com a obra.

Outra dica é registrar o passo a passo da construção por meio de fotografias. Isso contribuirá para entender a sequência da obra e avaliar o desempenho dos profissionais, além de registrar o uso dos materiais e verificar se os trabalhos estão seguindo o cronograma estabelecido no planejamento inicial.

É claro que alguns processos podem ser mais demorados que outros, e até as condições climáticas podem interferir no andamento da obra. Ainda assim, ela deve seguir um ritmo e atender ao máximo o prazo estabelecido.

7. Cuide da escolha dos acabamentos

Por fim, vale ressaltar: para que um imóvel fique bonito e de acordo com o perfil do proprietário, não é necessário utilizar os acabamentos mais caros do mercado. Há algumas opções interessantes quando se quer economizar na obra sem abrir mão da qualidade

É possível, por exemplo, reduzir o uso de tinta ao evitar a utilização de massa acrílica. Para tanto, deve-se aplicar um selador.

Os pisos de cimento queimado ou cerâmica também são opções econômicas para a residência. Já os laminados imitam madeira e podem ser removidos com facilidade, caso o proprietário decida alterar os detalhes da residência com o passar dos anos.

Ainda outros itens, como luminárias e maçanetas de porta, podem variar de preço, por isso é importante pesquisar e considerar as opções do mercado.

Contudo, lembre-se: para fazer a melhor escolha para o seu imóvel, o recomendável é sempre conversar com o arquiteto e explorar as possibilidades que melhor condizem com a estrutura da sua casa.

Enfim, gostou do post? Com essas dicas já é possível compreender como fazer o acompanhamento de obras de maneira eficiente, certo? Sobrou alguma dúvida em relação ao assunto? Deixe o seu comentário para que possamos te ajudar!

Sobre o autor

Thales Brito Arquitetura e Urbanismo

Thales Brito Arquitetura e Urbanismo

Thales Brito é Arquiteto e Urbanista especialista em Gerenciamento de Obras, Tecnologia e Qualidade da Construção. Trabalha com elaboração de projetos e construções. Auxilia seus clientes a criarem estratégias para construírem seus sonhos, por meio de projetos detalhados e planejamento de obras.
Esse blog possui como objetivo apresentar conteúdos para auxiliar você e diversas pessoas a concretizarem seus empreendimentos de maneira simples, segura e organizada.

Deixar comentário.

Share This

Receba conteúdos exclusivos a cada 15 dias. Inscreva-se!

EI, ESPERE!

Junte-se a pessoas que estão por dentro das novidades do blog.

Inscreva-se!

Site 100% Seguro!